quinta-feira, outubro 20

Natacha (parte 2)

NATACHA...
Poderíamos dizer que é uima beldade da Birmânia
Mas na realidade é uma emigrante do leste... mais precisamente da Ucrânia

Bela Natacha é esplendorosa mas vive sempre desgostosa
Vive triste, e já nem sonha, porque tem uma rata medonha

Quem vê caras não vê bichanas
E ao ver o belo semblante de Natacha
Ninguém diz que uma macaca daquelas já come bananas

Qual Branca-de-neve. Qual Cinderella
Mas...ninguém diria que ao olhar para ela
Teria uma vulva tipo boca de panela

Por tudo isto chora.
Por tudo isto padece.
Pedindo sempre sem demora
Que algum sabordalhão ouça a sua prece!

Não a confundam com mulheres da vida,
rameiras ou quengas
É apenas uma mulher
Com problemas nas suas partes fudengas

Por isso tenham pena que a vida é dura
Quando a virem saquem do cartão de crédito, compadeçam-se e passem-no na ranhura!

Etiquetas:

6 comentários ordinários e completamente abrutalhados:

At 4:27 da tarde, Blogger Tongzhi said...

Quando passam o cartão na ranhura, apita e pisca as mamas??????

 
At 4:32 da tarde, Blogger SeñorDeLosAnillos said...

e não só! e também toca o apita o comboio!

 
At 4:37 da tarde, Blogger Tongzhi said...

Nós é mais o "apita a lagarta", ou tu já não és do tempo da lagarta que circulava na "nossa terra"?

 
At 4:48 da tarde, Blogger SeñorDeLosAnillos said...

claro que sou. lilás e branca!!! ora bem!!!

 
At 8:35 da tarde, Anonymous Catatau said...

Ah ah ah ah...

 
At 4:56 da manhã, Anonymous Anónimo said...

tá tão fixe!!
Conseguis te usar tanto vocabulário para descrever a vagina (termo técnico)

 

Enviar um comentário

<< Home